Casal vende marmitas com comida do mundo para montar sua kombihome


Pra quem não conhece o Eco Durismo, trata-se de um projeto do casal Livio e Alexandra, brasileiro e francesa, que viajam em uma Kombi 1972 e compartilham suas histórias e perrengues, sempre optando por alternativas bem econômicas durante as trips.

O que acontece, que ambos já fizeram inúmeras viagens com a kombosa, dormindo e cozinhando nela, sem estrutura nenhuma e agora os dois decidiram de fato viver na estrada por um tempo e para isso precisam montar finalmente a Kombihome, com cama, armários, cozinha, etc... Além das histórias de viagem pelo Eco Durismo, o casal quer promover pelas cidades que passam, os artistas locais, através do projeto que eles chamam de EcoAndo - Música independente na Estrada.

E como já diz o nome Eco Durismo, grana é algo que o casal não tem sobrando, e pra levantar um qualquer, precisam correr atrás sempre, e disso eles já sabem tem tempo... Por isso, para conseguirem dinheiro, Livio , Dj e produtor de eventos, e Alexandra, tradutora freelance, decidiram inventar algo fora dos serviços que prestam normalmente para venderem algo relacionado as suas viagens, e que também seja uma forma de compartilharem algo com as pessoas que contribuírem. E assim, criaram o Crukê – Comidas do mundo, onde servem através de quentinhas, algumas receitas de países ou cidades que eles já visitaram. Todo o dinheiro arrecadado com as vendas, será direcionado a construção da kombihome.

O casal que dispensou a ideia de fazer uma vaquinha para esse fim, pois segundo eles, perderia a essência do projeto, prefere de fato trabalhar de alguma forma e ao mesmo tempo recompensar as pessoas com algo criativo (e delicioso).

O casal conta que a idéia do Crukê (que significa comer em Pataxó) surgiu basicamente para esse fim, de montar a Kombi, porém com a repercussão e aprovação dos primeiros clientes, pode ser até que a ideia siga viagem com eles e façam isso pelas cidades que forem passando.

A princípio, o casal tem fornecido as quentinhas pela Zona Norte e centro do Rio de Janeiro, onde estão vivendo, até finalizarem a Kombi e iniciarem a próxima viagem.