05 lugares ainda desconhecidos em Paraty


Paraty, no sul do Estado do RJ é sem dúvida um dos destinos mais procurados tanto por brasileiros como por estrangeiros, não só pelo rico calendário de eventos que cidade oferece praticamente o ano inteiro no seu bem conservado centro histórico, mas também pelas belezas naturais que a região oferece. E se engana que vai lá fazer passeios de escuna, ir na cachoeira do Tobogã ou passar uns dias em Trindade e achar que já conheceu bastante.

Desde a praia de Mabucaba até a divisa com Estado de São Paulo é considerado território paratiense e tanto no litoral como na Serra, há muitos paraísos escondidos, ainda não explorados turisticamente.

Há ainda quem possa contratar um barqueiro para visitar praias e ilhas totalmente virgens ainda, ou pagar por um guia para levar a cachoeiras e outros lugares que só que é de lá sabe chegar. Mas quem tá com a grana curta, também pode visitar alguns lugares por lá sem coçar o bolso.

O Eco Durismo separou cinco lugares desses que são de fácil acesso, mas mesmo assim permanecem quase que desconhecidos pra que visita a região... Ah e antes de começar a dar as dicas, não custa lembrar o óbvio: Se levar lixo, traga de volta e SEMPRE respeite os costumes locais, há pessoas que nasceram e vivem nesses lugares.

1.Cachoeira da Jamaica

Fica na estrada Paraty – Cunha, e apesar de estar no mesmo caminho das famosas cachoeiras do Tarzan e Tobogã, dificilmente as agências de passeio levam os turistas pra lá. Não há placas de sinalização para a entrada da cachoeira, apenas um portãozinho de madeira, alguns metros depois da Pousada Canto do Curió.

2. Praia do Rosa

Outra praia calma e praticamente vazia. Quem sai do trevo de Paraty, por uns 6Km sentido RJ, depois de passar o segundo radar, tem uma estradinha de terra a direita, também sem sinalização. É a mesma estrada que leva ao alambique da Maria Isabel, por isso atenção ao parar o carro, pois depois da porteira já é área particular e não pode parar. Dali uma trilha de 15min leva até a praia. Em todo o percurso, passará praticamente por dentro de casas de veraneio e moradores. Por isso, nada de barulho e lixo hein.

3. Cachoeira e Praia do Iriri

Essas ficam a beira da BR 101, também sentido RJ, uns 20km do trevo de Paraty. O acesso é mole, pois tem placas e estacionamento na beira da estrada. Do lado direito a trilha para a praia e do outro lado a Aldeia Pataxó, onde inicia a pequena trilha até a cachoeira. A praia é calma, com águas

esverdeadas não muito geladas e sem vendedores. O estacionamento sempre terá um carinha cobrando por volta de R$ 10,00. Atravessando a pista, se chega a aldeia que controla a entrada de turistas para a cachoeira e o acesso só é permitido pelos índios aos finais de semana.

4. Praia do Furado

Essa é uma prainha com faixa de areia bem pequena e bem escondida. Fica em Paraty Mirim e a trilha se inicia ao lado de um ponto de ônibus na estrada principal quase chegando na praia de Paraty Mirim, mais exatamente em frente ao Remo Hostel. A trilha é fácil mas tem alguns momentos de aventura, como uma ponte de madeira, não muito confiável. E por se tratar de mata atlântica e com pouca presença de pessoas, atenção onde pisa sempre.

5. Cachoeira da Graúna

Também de fácil acesso, o bairro da Graúna fica a cerca de 12km do trevo e tem um ar bem rural ainda. Logo na entrada uma estradinha com campos e pastos e ao fundo as montanhas, onde ficam as cachoeiras. Num certo momento, a estrada bifurca e para ambos os lados há opções de rios com piscinas naturais, mas o mais indicado é manter a direita que leva ao poção. O acesso de carro vai até uma porteira de madeira, e dali pra frente vai a pé numa caminhada não muito longa, mas sempre subindo. Há placas avisando as cachoeiras.

Quer saber mais dicas do Eco Durismo?

Siga INSTAGRAM e FACEBOOK


757 visualizações

Tá Duro?

Pague menos ao viajar. Clique e confira!
Hostels
Equipamentos
Passagens
Aéreas
Passagens
Ônibus
Alugue
um quarto
Pacotes
Alugue
um carro
Peça uma
carona
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
Apoio
  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

© 2017 Eco Durismo - Brasil

Sea to Summit
Sorano
Camelbak
Mochilas Deuter